Tudo sobre financiamento de imóveis
Maria Eduarda Silva dos Santos

Neste artigo falaremos sobre financiamento de imóveis e explicaremos tudo o que você precisa saber sobre o tema.

O que é o financiamento de imóveis?

O financiamento de imóveis é um tipo de linha de crédito ofertada por instituições financeiras públicas e privadas, com o intuito de facilitar o processo de compra de imóveis. Este tipo de serviço pode ser utilizado para a aquisição de casas, apartamentos e terrenos, sejam eles para fins comerciais ou residenciais.

Quais são as vantagens do financiamento?

Através do financiamento imobiliário, mais pessoas passaram a ter condições financeiras de realizar o sonho da casa própria. Pois, a aquisição de imóveis se tornou mais acessível devido as modalidades disponíveis e das taxas de juros, que estão mais atrativas a cada dia.

Ademais, o financiamento de imóveis permite que você possa adequá-lo à sua realidade da melhor forma possível. Por exemplo, você pode dar uma entrada de 20% na compra do imóvel e financiar o valor restante. Logo, este valor será dividido em uma quantidade específica de parcelas, para serem quitadas ao longo dos anos.

Então, se você pensa em comprar uma propriedade, o financiamento pode ser uma alternativa. Mas, antes de recorrer a ele, continue lendo ao nosso texto para conhecer tudo sobre financiamento de imóveis e tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Planeje-se e escolha a melhor modalidade para o seu perfil

Primeiramente, você deve entender que o financiamento é um projeto de longo prazo. Ou seja, ele exige que você se planeje financeiramente para arcar com as despesas geradas pelo processo. Portanto, faça as contas e pense no futuro!

Apesar disso, o mercado oferece diversas modalidades de financiamento atualmente. Sendo que cada uma é voltada para um público específico, facilitando assim aquisição de imóveis para toda a população. Conheça cada modalidade de financiamento de imóveis aqui!

Contate o seu banco e faça simulações

É extremamente importante que você fale com um profissional da área financeira para iniciar a análise do seu financiamento. Por isso, indicamos que você contate o seu banco primeiramente, a fim de saber quais opções eles disponibilizaram para você.

Entretanto, também é interessante que conversar com correspondentes bancários credenciados. Pois, eles podem oferecer condições ainda mais vantajosas que o seu banco.

Mas, apesar do meio utilizado para obter essas informações, tenha em mente que é fundamental realizar simulações de financiamento. Assim, você saberá qual valor poderá financiar dentro da modalidade mais adequada ao seu perfil.

Além disso, esses profissionais serão responsáveis por orientar você sobre a documentação necessária para prosseguir com o financiamento e o que pode ser feito agilizá-lo.

Taxas de juros

Um ponto muito importante que deve ser citado aqui, é que cada instituição pratica uma taxa de juros específica. Sendo que, essa taxa está ligada diretamente com a Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia), que é taxa de juros básica da economia brasileira. Ou seja, ela é responsável por auxiliar o governo a manter a estabilidade financeira do país, evitando descontroles de preços e perda do poder aquisitivo dos brasileiros.

Então, é importante que verifique sobre a taxa de juros que está sendo adotada no seu financiamento.

Basicamente, existem dois tipos de taxas adotadas em um financiamento de imóveis: os juros pré-fixado e o pós-fixado. Contudo, cada um deles causará um impacto diferente nas parcelas que serão pagas por você.

Juros pré-fixados: as taxas são estabelecidas previamente em contrato. Dessa forma, você saberá exatamente o que pagará em cada parcela.

Juros pós-fixado: funciona em oposição aos juros pré-fixados, logo, ela pode variar durante o contrato de acordo com a inflação. Ou seja, ela não é fixa e pode sofrer alteração a qualquer momento.

Sendo assim, escolher entre o financiamento pré-fixado ou pós-fixado depende muito do perfil do cliente e da economia no país. Por isso, é importante que você compare ambas as taxas e que analise a inflação atual, a fim de calcular qual opção gera mais segurança a longo prazo.

Assim, com esses dados em mãos, ficará muito mais fácil iniciar as pesquisas para encontrar o imóvel certo.

Procure pelo imóvel ideal

Agora chegou o momento de iniciar as buscas pelo imóvel dos seus sonhos. Por esse motivo, recomendamos que você liste quais necessidades o imóvel deve atender, tais como: localização e infraestrutura, por exemplo.

Após definir estes pontos, inicie as pesquisas através portais imobiliários e também entre em contato com uma imobiliária. Dado que, ao contatar uma imobiliária, você terá todo o suporte necessário para encontrar uma propriedade que atenda às suas necessidades e que esteja apta para o financiamento.

Portanto, se você está à procura de imóveis em Itu, Indaiatuba, Salto ou Porto Feliz, entre em contato com conosco através dos telefones (11) 2222-2868 ou (19) 3500-6662 e fale com um de nossos especialistas.

🔍 Busque imóveis agora!

Depois de algum tempo, você terá encontrado o imóvel ideal e será hora de iniciar uma negociação. Com a negociação em andamento, você terá que acionar o responsável pelo seu financiamento para realizar uma vistoria no local.

Essa vistoria é realizada por um engenheiro credenciado, que irá averiguar se o imóvel está dentro dos parâmetros para ser aprovado no financiamento. E, caso a propriedade seja aprovada, o processo continuará correndo normalmente até a assinatura do contrato.

Documentação necessária para realizar o financiamento de imóveis

Depois da avaliação do imóvel, será necessário providenciar alguns documentos para avançar com a negociação. Por isso, citaremos abaixo todos os documentos que serão necessários para dar continuidade ao financiamento:

Documentos do comprador:

  • RG e CPF originais e cópia, para identificar quem está solicitando o financiamento;
  • Certidão de casamento ou união estável, deve ser apresentado somente nos casos em que o comprador é casado para legitimar a união dos cônjuges;
  • Comprovante de endereço, para comprovar o local onde o solicitante reside atualmente;
  • Extrato bancário, imposto de renda ou holerites, esses documentos são utilizados para atestar que a renda do comprador é compatível com o valor do imóvel e do financiamento;
  • Certidão conjunta negativa de débitos referente a tributos federais, a fim de comprovar que não existe nenhum débito em nome do comprador, que possa prejudicar o pagamento do financiamento;
  • Carteira de trabalho, a fim de confirmar a profissão do solicitante do financiamento.

Documentos do vendedor pessoa física:

  • RG e CPF, com a finalidade identificar quem é o proprietário do imóvel atualmente e quem receberá o valor do financiamento;
  • Certidão de casamento, deve ser apresentado somente nos casos em que o vendedor é casado para legitimar a união dos cônjuges;
  • Declaração de atividade profissional, a fim de atestar a profissão do vendedor;
  • Certidão conjunta de débitos relativos aos tributos federais, com o propósito de comprovar que não existe nenhum débito em nome do vendedor que possa afetar a venda do imóvel.

Documentos do vendedor pessoa jurídica:

  • Carta dos representantes da empresa com firma reconhecida em cartório, com o intuito de reconhecer a identidade da empresa proprietária do imóvel;
  • Certidão negativa de débito (CND), para confirmar que não há nenhuma pendência financeira ou processual em nome da empresa;
  • Cópia do contrato ou estatuto social registrado em Junta Comercial, são responsáveis por apresentar todos dados cadastrais da empresa para atestar a sua existência;
  • No caso de estatuto social, também é necessário apresentar a ata de eleição da diretoria registrada na Junta Comercial;
  • Certidão negativa de débitos de tributos e contribuições federais (CCN), com a intenção de comprovar que a empresa não tem nenhuma pendência relativa a débitos, informações cadastrais ou de declarações.

Documentos do imóvel:

  • Título de propriedade com o respectivo registro, este documento atesta quem é o dono da propriedade assim como todas as informações sobre o local;
  • Certidão dominial vintenária, através deste documento é possível verificar todos os registros realizados no imóvel nos últimos vinte anos, a fim de saber se o mesmo está regularizado e pode ser comercializado;
  • Certidão negativa de ônus reais, responsável por informar se há alguma restrição do imóvel que possam impedir a posse do mesmo;
  • Certidão negativa do IPTU, para saber se a propriedade conta com algum valor em aberto do IPTU.

Emissão do contrato e registro do imóvel

Após a entrega dessa documentação, ela será analisada pelo profissional responsável pelo seu financiamento, a fim de verificar se está tudo certo para prosseguir com o processo.

Com a aprovação da documentação, uma minuta é produzida para formalizar toda a negociação. Por fim, essa minuta é entregue aos envolvidos e com o aceite de todos é iniciada a confecção do contrato.

Com o contrato assinado pelo comprador e vendedor, é necessário que ele seja registrado em um Cartório de Imóveis. A partir desse registro, o comprador do imóvel passa ser reconhecido como novo proprietário do imóvel.

O custo desse registro varia de acordo com cada estado e com o valor da transação. Além disso, também é necessário que o comprador do imóvel realize o pagamento do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens de Imóvel). Este imposto é responsável por oficializar o processo de compra de um imóvel, pois é a partir dele que a nova documentação da propriedade é liberada.

Pagamento do financiamento de imóveis

Posteriormente a liberação do registro do imóvel, o banco libera o pagamento do financiamento ao vendedor da propriedade. Toda essa ação leva em média 6 dias úteis para ser concluída, considerando que toda a documentação esteja em ordem.

Assim, depois de todo esse processo, você será reconhecido como o proprietário do imóvel. Entretanto, o termo de quitação do imóvel será emitido somente após o pagamento de todas as parcelas do financiamento, que pode ter duração de até 35 anos.

Desse modo, é muito importante que você se comprometa a realizar os pagamentos em dia. Pois, caso o contrário, corre o risco de perder o imóvel para o banco.

Portanto, tenha um fundo de reserva, para assegurar que as parcelas serão pagas normalmente, mesmo em tempos de crise.

Agora que você sabe como funciona o financiamento de imóveis, chegou a hora de encontrar o imóvel dos seus sonhos! Fale conosco pelo plantão de vendas no WhatsApp (11) 95836-0388. Podemos te ajudar a realizar a melhor negociação. 🏡🔑