Grupo Silvana Carvalho

A compra da casa própria é um dos objetivos mais importantes da vida das pessoas, porém este grande passo merece todo o seu cuidado, principalmente se você depende de um financiamento para alcançar a sua meta. Para que esse objetivo não se torne um problema no futuro, queremos te dar algumas dicas para ficar mais seguro!

Nossa intenção é que você coloque na balança todas as opções de financiamentos antes de decidir comprar uma casa ou apartamento.

Precisa de um financiamento? Veja alguns detalhes que você necessita considerar

1. Antes de contratar um financiamento, converse com sua família

É imprescindível o apoio de toda a família quando se decide comprar a casa própria. Faça uma reunião familiar, conversando com os membros sobre a sua vontade, a importância que tem essa decisão para toda a família e também informando quais serão as consequências desta compra. Deixe claro que a adoção do financiamento provavelmente influenciará nas demais decisões financeiras da família.

Após falar sobre a aquisição do imóvel e também sobre o financiamento que fará possível esta compra, é hora de deixar os seus familiares manifestarem a sua opinião. Veja se todos estão de acordo com este investimento, isto é muito importante para planejar bem os próximos passos e ver se as parcelas do financiamento cabem no orçamento da família.

2. Cogite Utilizar seu FGTS se:

1. Você tem pelo menos três anos de carteira assinada ( não precisa ser em período contínuo),

2.  Você não tem financiamento vigente de imóvel,

3.  Não possui algum imóvel próprio no município onde pretende comprar sua casa (se tiver uma casa própria em São Paulo, poderá utilizar o FGTS para o financiamento em uma casa no Rio de Janeiro, por exemplo, mas não na capital Paulista)

4. Trabalha na região onde pretende comprar sua casa financiada poderá utilizar o FGTS no financiamento.

3. Reúna todos os documentos

Sabe aquela documentação de praxe que é o RG, CPF, comprovante de renda e de endereço, certidão de nascimento ou de casamento, entre outros? Bem, a medida que for conseguindo estes documentos vá montando uma pasta, desta forma, ficarão em haver apenas os específicos solicitados pela instituição financeira.

4. Comprometa até 30% da sua renda

Se a sua família tiver uma renda de no mínimo R$ 10 mil, comprometa no máximo 30% da mesma. Se o rendimento familiar oscilar entre R$ 5 e R$ 10 mil, o valor máximo indicado para comprometer em um financiamento imobiliário varia entre 11-15%. Quem recebe menos de R$ 5 mil deve financiar até 5% da sua renda.

5. De olho no valor financiável

No que concerne ao valor disponibilizado para financiamento das casas, não existe valor mínimo financiável, já nos casos dos terrenos, é possível fazer um financiamento para quantias acima de R$ 200 mil.

Se você está atrás de terrenos e deseja financiar esta compra, saiba que não poderá contar com o financiamento para parcelar todo o valor do imóvel, somente 50% da quantia total pode ser parcelada. Já as casas e apartamentos permitem um financiamento de 80% do valor no caso de serem novos e 70% quando os imóveis forem usados.

6. Assim que tiver condições, vá amortizando a dívida

Uma dica interessante é amortizar as prestações assim que tiver condições econômicas. a amortização faz você economizar nos juros. Além de amenizar o valor das parcelas, você estará reduzindo o tempo de financiamento.

Outras considerações a serem feitas sobre o financiamento imobiliário

Se você é autônomo ou profissional liberal saiba que poderá solicitar financiamento, desde que demonstre a sua renda. Pessoas com união estável, casados, noivos, solteiros também podem financiar o seu imóvel, no entanto, deverão comprovar que tem como arcar com as parcelas mensais. Além disso, casais podem somar as rendas individuais, assim, o valor declarado fica mais alto e as alternativas de imóveis são mais numerosas. A soma das rendas é facultativa para as famílias, a resolução de aceitar ou não esta união de valores individuais depende  da instituição financeira e também do vínculo do parentesco.

Todas estas informações são fundamentais para que tenha total segurança na hora de contratar um financiamento. Seja prudente e escolha a melhor opção para você e sua família.